Santo Agostinho

"A medida do amor é amar sem medida."

Para ver o Dialogando clique na revista

 

Dizimistas Aniversariantes do mês de Março:

Ana Maria Kimaid

Josana Teresa Arraes Nunes

Josineide Maria de Oliveira Freire

Maria do Carmo de Jesus Carvalho

Maria Edvania Irineu

Maria José Baltar Jorge Moreira

Maria José Nosetti

Maria Regina Blaker Piler

Maria Velma Doria Vieira

Matilde Tedesco Dardengo

Sebastião Vieira

Zuleide de Souza Lima


Início
Sínodo PDF Print Email

Cidade do Vaticano (RV) – O Santo Padre presidiu, na tarde deste sábado (03/10), na Praça São Pedro, no Vaticano, à Vigília de Oração pela Família, promovida pela Conferência Episcopal Italiana, em preparação prévia da XIV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família.

A Assembleia Sinodal sobre a Família será inaugurada na manhã deste domingo (04/10), na Basílica de São Pedro, no Vaticano, com uma solene concelebração Eucarística, presidida pelo Papa Francisco. Os trabalhos sinodais, que têm como tema “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”, se concluirão no próximo dia 25.

Na homilia, que pronunciou diante das milhares de famílias, na monumental Praça São Pedro, Francisco partiu das palavras do Patriarca Atenágoras: “Sem o Espírito Santo, Deus fica longe, Cristo permanece no passado, a Igreja torna-se uma simples organização; a autoridade transforma-se em domínio, a missão em propaganda, o culto em evocação, o agir dos cristãos em uma moral de escravos.

Por isso, o Papa pediu a oração dos presentes pelo Sínodo, para que “saiba reconduzir a uma figura de homem, na sua plenitude, a experiência conjugal e familiar; reconheça, valorize e proponha tudo o que nela há de belo, bom e santo”.

Que os trabalhos sinodais possam abranger as situações de vulnerabilidade, que colocam a família à prova: pobreza, guerra, doença, luto, relações feridas e desfeitas, das quais brotam contrariedades, ressentimentos e rupturas; chamem a atenção das famílias, de todas as famílias, para o Evangelho, que permanece a «Boa Nova», de onde recomeçar.

Do tesouro da tradição viva, o Santo Padre espera que os Padres sinodais possam encontrar palavras de consolação e diretrizes de esperança para famílias, chamadas a construir, neste tempo, o futuro da comunidade eclesial e da cidade do homem. Pois, cada família é sempre uma luz, ainda que tênue, na escuridão do mundo.

A história de Jesus, que viveu entre os homens, começou no seio de uma família, na qual permaneceu por 30 anos. A sua família era como muitas outras, situada em uma remota aldeia da periferia do Império.

Depois, o Bispo de Roma tomou o exemplo, de Charles de Foucauld que intuiu o alcance da espiritualidade que emana da Família de Nazaré. Este grande explorador, deixou a carreira militar, fascinado pelo mistério da Sagrada Família, da relação diária de Jesus com os pais e os vizinhos, do trabalho silencioso, da oração humilde; ele compreendeu que “são os simples e os pobres que nos evangelizam e nos ajudam a crescer em humanidade”.

Para compreender a família, hoje, advertiu o Papa, também nós devemos penetrar, como Charles de Foucauld, no mistério da Família de Nazaré, na sua vida escondida, rotineira e comum, como a maioria das nossas famílias, que têm uma vida de paciência, respeito,  humildade, fraternidade, unidade.

Por fim, recordou Francisco, “a família é lugar de santidade evangélica, discernimento, gratuidade; é lugar de presença discreta, fraterna e solidária, que ensina a sair de si mesmo para acolher o outro, para perdoar e ser perdoados.

Neste sentido, o Santo Padre expressou seu desejo de o Sínodo possa partir de Nazaré; mais do que falar de família, saiba aprender dela, reconhecendo a sua dignidade, consistência e valor, apesar das suas muitas dificuldades e contradições.

O Papa concluiu sua homilia fazendo votos de que este Sínodo para a Família possa descobrir a grandeza de uma Igreja que é “mãe”, capaz de gerar e zelar pela vida. É preciso, frisou, “saber unir a compaixão à justiça”, para não ser inutilmente severo e profundamente injusto. Enfim, a Igreja é “casa aberta”, sem grandezas exteriores; é acolhedora e suscita esperança e paz; ela foi a primeira a ser regenerada pelo Coração misericordioso do Pai. (MT)

(from Vatican Radio)

 

 


 

27/03- 2ª FEIRA

MISSA EM HONRA A SANTA MÔNICA

17h30min

 

28/03 - 3ª FEIRA

OFICINA DE ORAÇÃO E VIDA

14h30min, maiores informações na secretaria paroquial

ESCOLA DE FÉ E CATEQUESE LUMEN CRHISTI

19h

MISSA EM HONRA A SANTO AGOSTINHO

17h30min

 

 

30/03 - 5ª FEIRA

AOS TEUS PÉS SENHOR

Adoração ao Santíssimo Sacramento - 19h30min

 

31/03 -6ª FEIRA

VIA -SACRA

16h30min

 

02/04 - DOMINGO

DOMINGO DO PÃO

Lembremo-nos de trazer os mantimentos para os mais pobres de nossa comunidade.

 

Catequese Paroquial

Inscrições e Reuniões: quartas -feiras às 18h30min e Domingos às 8h30min no Pátio do Colégio Santo Agostinho

ou após da missa das 10h.

 

  • Novo horário das missas dominicais:
  • 8, 10, 11:30, 17,18:30 e 20 hs.

Foi suprimida as missas das 7 e 8:30 e acrescentada a missa das 8h.

 

CURSOS DE NOIVOS 2016

DATAS:

12 de março

04 de junho

INSCRIÇÕES: http://cursodenoivospsm.com.br

 

CURSO DE BATISMO

Encontro de preparação para o batismo

Realizado na 2ª e 4ª quinta- feira do mês na capela da paroquia às 20h

Inncrições gratuitas na secretaria paroquial

PRÓXIMAS DATAS:

06 e 20 de abril