Santo Agostinho

"A oração é a afetuosa expansão do espírito para Deus."

Para ver o Dialogando clique na revista

 

Dizimistas Aniversariantes do mês de Março:

Ana Maria Kimaid

Josana Teresa Arraes Nunes

Josineide Maria de Oliveira Freire

Maria do Carmo de Jesus Carvalho

Maria Edvania Irineu

Maria José Baltar Jorge Moreira

Maria José Nosetti

Maria Regina Blaker Piler

Maria Velma Doria Vieira

Matilde Tedesco Dardengo

Sebastião Vieira

Zuleide de Souza Lima


Início
Batismo do Senhor PDF Print Email

 

O Tempo Comum se inicia com a celebração da Solenidade do Batismo do Senhor. Por meio dessa, a Igreja recorda o evento que prepara e inaugura o ministério público de Cristo. Os três evangelistas sinóticos relatam o momento em que Jesus se apresenta para ser mergulhado nas águas do rio Jordão por João Batista (cf. Mc 1,9-11; Mt 3,13-17; Lc 3,21-22), e o Evangelho de João testemunha a unção do Espírito Santo recebida por Ele (cf. Jo 1,29-34). O texto de Lucas, proclamado este ano na liturgia da Palavra da Santa Missa, retrata uma peculiaridade que nos permite penetrar ainda mais profundamente no sentido teológico daquele evento batismal: a oração de Jesus.

De fato, o Evangelho de Lucas escreve sobre o evento: “e no momento em que Jesus, também batizado, achava-se em oração, o céu se abriu e o Espírito Santo, desceu sobre ele em forma corporal, como pomba. E do céu veio uma voz: ‘Tu és o meu Filho: eu hoje te gerei!”. Após o seu batismo no rio Jordão, o Senhor entra em oração e é respondido pelo Pai com a abertura do céu, à vinda do Espírito Santo sobre Ele e a revelação da sua identidade de Filho de Deus. O Evangelho de Lucas tem um apreço grande pelo tema da oração de Jesus, mostrando-o em diálogo com Deus Pai nas grandes etapas de seu ministério (cf. Lc 5,16; 6,12; 9,18.28-29; 11,1-2; 24,51). Na verdade, encontramos nas páginas desse livro bíblico uma verdadeira catequese sobre a oração. Provavelmente, tal catequese era uma resposta ao desejo dos novos discípulos de aprender a rezar e de conhecer a novidade da prece cristã. Esse desejo de experimentar o próprio da oração de Cristo aparece transposto no pedido feito pelos apóstolos a Jesus: “Senhor, ensina-nos a orar, como João Batista ensinou aos seus discípulos” (Lc 11,1).

A possibilidade de rezarmos como Jesus rezou está ligada ao nosso batismo. Existe uma relação tipológica entre o acontecimento no Jordão e as celebrações batismais da Igreja. O próprio João Batista profetizou: “Eu vos batizo com água, mas vem aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de desatar a correia das sandálias; Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo” (Lc 3,16). Na celebração do nosso batismo, recebemos a unção do Divino Espírito que nos faz participar no múnus sacerdotal do Senhor: “Jesus Cristo é aqu’Ele a quem o Pai ungiu com o Espírito Santo e que constituiu sacerdote, profeta e rei. [...] Ao entrar no povo de Deus pela fé e pelo batismo, recebe-se a participação na vocação única deste povo, em sua vocação sacerdotal. Pois os batizados, pela regeneração e unção do Espírito Santo, são consagrados para ser uma morada espiritual e um sacerdócio régio” (CIC 783-784).

A solenidade litúrgica do Batismo de Jesus coloca os cristãos em contato com o Batismo celebrado pela Igreja. No primeiro, a prece de Cristo abriu os céus, fez vir o Espírito e o Pai proclamou a identidade filial de Jesus. No segundo, graças à intercessão do Senhor, o céu continua se abrindo, o Espírito vindo em abundância e o Pai estendendo sua paternidade amorosa sobre os homens. Essa oração de intercessão de Jesus ao Pai pelos homens é a possibilidade dos cristãos se dirigirem também a Ele, invocando-o como “Pai nosso”. Toda a prece da Igreja e dos seus membros é uma participação no diálogo eterno do Filho com o Pai, proporcionado pelo dom do Espírito: “Não existe outro caminho da oração cristã senão Cristo; seja à nossa oração comunitária ou pessoal, vocal ou interior, ela só tem acesso ao Pai se orarmos ‘em nome’ de Jesus. A santa humanidade de Jesus é, portanto, o caminho pelo qual o Espírito Santo nos ensina a orar a Deus, nosso Pai” (CIC 2664).

Padre Vitor Gino Finelon

Professor das Escolas de Fé e Catequese Mater Ecclesiae e Luz e Vida

 

 


 

27/03- 2ª FEIRA

MISSA EM HONRA A SANTA MÔNICA

17h30min

 

28/03 - 3ª FEIRA

OFICINA DE ORAÇÃO E VIDA

14h30min, maiores informações na secretaria paroquial

ESCOLA DE FÉ E CATEQUESE LUMEN CRHISTI

19h

MISSA EM HONRA A SANTO AGOSTINHO

17h30min

 

 

30/03 - 5ª FEIRA

AOS TEUS PÉS SENHOR

Adoração ao Santíssimo Sacramento - 19h30min

 

31/03 -6ª FEIRA

VIA -SACRA

16h30min

 

02/04 - DOMINGO

DOMINGO DO PÃO

Lembremo-nos de trazer os mantimentos para os mais pobres de nossa comunidade.

 

Catequese Paroquial

Inscrições e Reuniões: quartas -feiras às 18h30min e Domingos às 8h30min no Pátio do Colégio Santo Agostinho

ou após da missa das 10h.

 

  • Novo horário das missas dominicais:
  • 8, 10, 11:30, 17,18:30 e 20 hs.

Foi suprimida as missas das 7 e 8:30 e acrescentada a missa das 8h.

 

CURSOS DE NOIVOS 2016

DATAS:

12 de março

04 de junho

INSCRIÇÕES: http://cursodenoivospsm.com.br

 

CURSO DE BATISMO

Encontro de preparação para o batismo

Realizado na 2ª e 4ª quinta- feira do mês na capela da paroquia às 20h

Inncrições gratuitas na secretaria paroquial

PRÓXIMAS DATAS:

06 e 20 de abril